Esse é um convite para experimentarmos através da Música, uma nova organização das moléculas de água que somos, que se arquitetam a partir da vibração do som. Meu convite é mais popularmente conhecido como show: “Na presença da Música – Canto-canto”.

Amo a versão clássica do “show”. Mas hoje me toca também uma outra forma de encontro.

Esse outro formato nasceu no Ponto de Luz (http://pontodeluz.com/), onde as pessoas já estão de acordo com o misterioso universo do auto-conhecimento, azeitadas na meditação. Ou seja, não carece explicação.

Para levar esse trabalho a outros lugares, é preciso saber falar dele. Comunicar para conectar: quem, quando, onde, quanto.

Me encanta a magica arquitetura das palavras. Mas para falar desse encontro, peço que você leia ouvindo aquilo que as palavras jamais dirão.

Se você imagina um medita-show, um show meditativo, ou uma meditação através da Música, talvez estejamos chegando perto…apenas talvez! 

Para além disso, cedo ao domínio da poesia. Soltar a mão do descritivo, para ir ao sensitivo. 

No mais, aqui estou para conversar. Se te chama, me conecta e eu respondo.

 

Sobre o encontro, volátil sonoro:

“Na presença da Música – Canto-canto”.

A Música é uma experiência de inspiração e expansão. 

Presença, troca, transmutação. 

Uma meditação prática. Alquimia da matéria viva. 

Caminho dos encontros, encontro dos afetos…

Uma ponte para o essencial. Silêncio e som. Voz, voo, sentido. 

Escuta. 

Uma ponte para o corpo, portal da presença.

Palavras feitas como travessias…nas direções de si.

Melodias feitas como asas… nas direções da vida.

Se os olhos são a janela da alma, talvez a voz seja a porta….

Somos seres-em-criação-em-relação.

Porque juntos, e tão somente porque juntos, nos encontramos com a Música e suas lonjuras.

No campo do encontro podemos outras afinações, consonâncias, dissonancias: aquilo que se cria e descobre a partir de sermos juntos por um instante, curvados diante de algo maior, a Música.

Ancorados no campo da presença, afim do se apresenta a cada presente.

Somos água que se organiza a partir da vibração do som.

Eu percebo. Tu percebe. Nós percebemos…

O corpo é imantado, e nós testemunhamos em cumplicidade tal fascínio…

Profundo porque leve. Latente porque a Música orbita junto com a vida.

Levo quando me deixo levar…

A música a serviço de uma transformação profunda, pessoal, sutil e pra lá de prática. 

E se nossa presença estiver disponível a essa potência por alguns instantes?

E se a gente não limitar, até onde a Música nos transporta?

Música para alta vibração, alta vibração para Música.

Feliz em não saber onde isso vai nos levar…

 

Abstrato?

Para sentir um pouco:

 

Leave a Comment